12/31/2002

Não é propriamente sobre tecnologia, mas como eu sofro um pouco de desorganização, aí vai um artigo que vou ler com todo carinho:

The Daily News Online: To do your best work, organize your studio
Opa! Vai a notícia toda pois a coisa é vapt-vupt, devido à hora:

Magnet: Último dia do ano é única oportunidade de opinar sobre patentes na Web
Um bom ativista online não descansa nunca. O último dia do ano é a única oportunidade para quem ainda não opinou, dar pitaco na posição do W3C em relação a patentes na Web. A Free Software Foundation aposta na força dos comentários públicos para impedir uma política de patentes injusta pelo W3C.
O W3C ou World Wide Web Consortium é a organização responsável por criar regras e políticas para a Web, conforme foi criada por Tim Berners-Lee. A FSF (Free Software Foundation ou Fundação do Software Livre) opõe-se a versão final da proposta de política de patentes do W3C. A fundação quer que o W3C retire da proposta a questão do "field of use" (área de uso).
A questão que incomoda a FSF permite que restrições de patentes sejam impostas em quais linguagens de programação podem ser usadas na Web. A fundação acredita que a cláusula do "field of use" permite que protocolos sejam usados para inibir o uso de algumas linguagens de programação na Web, coibindo a liberdade de desenvolvedores. Apenas detentores de patentes de certas linguagens de programação ou arquiteturas poderiam publicar na Web com estes protocolos. A proposta surgiu inicialmente em outubro e não foi bem recebida.
A FSF.org pronunciou-se sobre o problema em um manifesto online a W3C abriu o espaço para comentários da população no site W3.org.
Ou seja: se você quer deixar a sua opinião corra!

12/30/2002

Yahoo! News - High Court Urged to Settle DVD Dispute

Não, não é sobre o garoto norueguês, mas sim sobre outro garoto que publicou o código do garoto norueguês em seu website pessoal...
Você quer ajudar a Free Software Foundation mas não sabe escrever uma mísera linha de código-fonte? Não tem problema: torne-se um membro e contribua com 10 dólares por mês. Quem se registrar até o dia 20 de janeiro ganha uma cópia do livro Free Software, Free Society: Selected Essays of Richard M. Stallman, além de outras vantagens, tipo um email @fsf.org.

Eu confesso que um email desses eu cobiço, e se não fosse a alta do dólar...
E eis que a Comunidade Européia aprovou uma lei classificando jogos. Esta deverá estar em vigor lá em Abril, e separa os jogos por faixa etária, além de vir com um conjunto de ícones indicando qual é o "problema" do jogo:


Já tem fabricante chorando as pitangas, dizendo que isso vai fazer as vendas dos seus jogos baixarem. Bem, que direi? Ora bolas, sejam sinceros rapazes! Já se sabia a muito tempo que mais cedo ou mais tarde jogos iriam acabar passando por uma censura parecida com a dos filmes. Eu da minha parte não vejo com maus olhos esse tipo de classificação, o que eu não gosto mesmo é a censura total, proibindo as pessoas de terem acesso a o que quer que seja. A única coisa que eu queria entender qual é o mal de uma pessoas ter um pouco de medo de vez em quando...
Slashdot | Re-examining the Port Chicago Disaster

Eis um prato cheio para quem gosta de teorias da conspiração: segundo esse post na /. uma bomba atômica teria sido explodida em solo americano em 1944. É algo de fazer a Area 51 ficar com inveja.

12/27/2002

Consultor Jurídico : 'Sem eStilo'

Pois é, o consumidor (brasileiro) não foi bem atendido e fez um site protestando, e a Fiat o que fez? Emitiu um notificação extrajudicial. Isso sim que é respeito ao consumidor...

A César o que é de César: vi primeiro essa nota no Inércia Sensorial.
no mínimo | Pedro Doria : Jogo de imagens
Não deixa de ser irônico. Enquanto a pauta da informatização das escolas públicas brasileiras está concentrada no debate entre Windows e Linux, foi na simplicidade de uso dum Macintosh que aquelas crianças criaram.
Pois é... é por essas que nunca me verão defendendo arduamente o software livre. Prefiro mil vezes ao software proprietário, mas tem coisas com o SL que ainda não dá para fazer. Por favor, me apontem sistemas livres que hoje permitam às crianças citadas na reportagem fazer o que fizeram...

E antes que alguém me diga que isso é motivo para se deixar o SL de lado nas escolas eu respondo que não. O lance, na verdade, é adotar o SL e injetar dinheiro nas universidades para que elas desenvolvam o software educacional básico para que as crianças trabalhem com esse sistema. Mac é bom, mas o custo é tão alto que vale mais a pena investir em desenvolvimento local de software para escolas que façam o que esses programas aí para Mac fazem.
Duas matérias muito interessantes na Magnet:
* Natal do desespero nos CDs americanos
A alegria de dar CDs para familiares e amigos não teve um final feliz em muitos lares americanos. O sistema de propriedade intelectual, o digital rights management, fez com que muitos discos simplesmente não fossem sequer reconhecidos nos aparelhos de som dos usuários presenteados.
* Índia vai de Linux mesmo
O governo indiano tomou os primeiros passos nesta semana para adotar o Linux em todos os estabelecimentos públicos do país. Mais de setenta pessoas das mais diversas distribuidoras do sistema e agentes governamentais se reuniram com o ministro da tecnologia para discutirem a adoção nacional de produtos de informática não proprietários.
É interessante ver que as duas coisas meio que se conectam... De um lado a completa falta de visão das gravadoras, que querem mandar no consumidor e que fica se perguntando porque cada vez mais mais e mais pessoas aderem aos sistemas P2P. De outro uma sociedade inteira se abrindo para o software livre, sociedade essa que conta atualmente com uma das maiores concentrações de programadores do planeta, onde há um investimento pesado por parte do governo para que mais e mais software seja desenvolvido.

12/25/2002

Yahoo - Sun vence; Microsoft recebe ordem para oferecer Java no Windows

:-)

Ok, não gosto muito de Java, acho ele algo que é mais hype que qualquer outra coisa, mas com a JVM passando a ser componente obrigatório do SO a linguagem passará a ser mais utilizada. E no que isso é bom? Simples: Java é portável, logo o que é feito para Windows é facilmente portável para Mac e Linux, entre outros. Ou seja: isso é uma bela de uma sacudida no monopólio da Microsoft.

12/23/2002

É Natal. Deixa de ser nerd e vai fazer um pouco de festa... ;-)
O Mikhail Askhalsa lembrou bem: o CMI está fazendo 2 anos! Os caras podem fazer umas coisas meio malucas de vez em quando, mas o fato de manterem um centro de mídia independente, onde as pessoas são livres para se expressarem, é algo para ser aplaudido. Parabéns.
IDG Now! - Xerox descobre erros de contabilidade em 2001 e 2002
A Xerox revelou ter descoberto um pequeno erro de cálculo nas despesas de 2001 e em três trimestres de 2002, totalizando US$ 6 milhões por trimestre.
Caramba! Desde quando seis milhões é um pequeno erro???
Slashdot | All schools In Denmark switching to Linux

Espero que dê resultados mais efetivos que a Rede Escolar Livre, que até o momento foi mais discurso do que qualquer outra coisa...
CNN.com.br - Estudo derruba mito da maldição da tumba de Tutancâmon

Mais uma bobagem que cai por terra...

12/20/2002

Está no um ar um site prá lá de interessante: Ciência Aberta Brasil
ZDNet News: Hollywood targets DVD-copying upstart

Se você não pode evitar que uma pessoa faça cópias de DVDs (mesmo porque as pessoas podem fazer cópias de segurança das suas mídias), o que você faz? Ataca os produtores de softwares que copiam os DVDs.
Salon.com Technology | Radio Free Software

Rádios rodando a partir de qualquer dispositivo que tenha um chip? Utopia? Ou aplicação de software GNU?
É o copyright a mais nova arma de censura? Leia o artigo What Do Intellectual Property Owners Want? e reflita...
UOL Tablóide : Filme pornô é exibido por engano em TV do Senado norte-americano

Vai ver o Bill Clinton estava fazendo uma visitinha no Senado nessa hora e resolveram homenagear ele.. ;-)
WiredBR: Terroristas na rede? Grande coisa!
Um especialista em tecnologia que já trabalhou para o governo americano alega num relatório que a idéia de um país vulnerável aos hackers terroristas é um exagero.
Nada como um pouco de bom senso de vez em quando...
Computerworld - MCT e IBM assinam acordo por software livre
Worldtelecom
O Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT) e a IBM assinaram nesta quarta-feira, 18, em Brasília, o termo de cooperação para o projeto piloto Linux. Segundo o ministro Ronaldo Sardemberg, o objetivo do trabalho é permitir que os técnicos do governo tenham maior familiaridade com as tecnologias de padrões abertos.
O que eu acho engraçado ao ler esse tipo de notícia é que eu sempre penso "IBM... quem diria...", o que é de certa forma uma injustiça, visto que não é de hoje que a IBM trabalha com padrões abeertos. O melhor exemplo disso é o IBM-PC, maquineta que quase levou à falência a empresa que a criou. O que eu vejo no caso do Linux é que a IBM aprendeu a lição do PC e hoje não fica mais esperando que o padrão aberto cresça e a engula, de forma que participa ativamente no desenvolvimento de tal padrão.

Mas o que me chamou a atenção de fato na notícia foi o seguinte:
Além disso, o projeto deve gerar mão-de-obra qualificada dessas tecnologias e maior entendimento dos problemas relacionados com cada um dos modelos de licenciamento de software e suas possíveis soluções.
Mão-de-obra qualificada... Esse é o grande calcanhar de Aquiles do software livre, é o que mata ele. Porque o projeto de rede escolar mexicano, baseado em software ivre, não deu certo? Foi por falta justamente de suporte. Porque os projetos de software livre aqui do Rio Grande do Sul é mais discurso do que realidade? Porque falta pessoal qualificado para ir lá e fazer a coisa funcionar. O MCT está acertando em cheio se a parceria é educacional, é de formação de base de suporte. Se for mesmo isso [e de tirar o chapéu, que foi feito o óbvio que muitas vezes é deixado de lado.

12/19/2002

Magnet: Microsoft estuda criação do X#
A Microsoft não confirma oficialmente, mas durante uma conferência sobre XML realizada na semana passada, executivos da empresa cogitaram a criação de uma variável da tecnologia. Uma nova linguagem seria desenvolvida sobre o Extensible Markup Language, o X#.
Mas será o Benedito? Será que a Microsoft não pode ver um padrão que seja na frente que já quer sair criando o seu???
Folha Online - Telefônica cobra taxa de usuários do Speedy que não usam provedor
Na última sexta-feira (13), uma juíza da 3ª Vara da Justiça Federal de Bauru (interior de SP) concedeu à Telefônica o direito de cobrar uma taxa dos usuários do Speedy que não utilizam provedor.

Isso porque a operadora alegou estar tendo gastos adicionais por conta desses usuários.

Em outubro, o juiz José Francisco da Silva Neto, da mesma 3ª Vara, proibiu que a Telefônica continuasse exigindo a contratação de um provedor para a instalação de seu serviço de internet rápida, além de determinar que a operadora não cortasse o acesso daqueles que optassem por não assinar um provedor de conteúdo.
Hmmmm, se está se cobrando essa taxa extra podemos inferir que a companhia telefônica está trabalhando como provedor? Se sim, isso fere as diretrizes da implementação da Internet Brasil, traçadas na época do Sérgio Motta. Não quero dizer nada, mas essa histõria aí vai longe...
UOL Mundo Digital : Não há almoço nem Internet grátis, diz especialista

Como o iG capta recursos? Ele, que pertence à Telemar, capta "na geração de tráfego que esse provedor de acesso cria. Ou seja, quando você se conecta, você usa o telefone, e, por isso, a companhia telefônica vai auferir lucro maior ou menor com essa conexão." O que eu acho estranho enssa conversa é que eu me conecto ao iG usando um número da BrasilTelecom. Assim sendo, alguém poderia me explicar onde é que o iG ganha dinheiro na minha conexão? Assim: "você utiliza o iG, mas não está na área da Telemar, você está na área da Telefônica, ou da Brasil Telecom. No momento em que você se conecta ao iG, o iG gera um tráfego, e esse tráfego vai ser então remunerado para a Telemar, porque a Telemar é responsável pelo acesso. Como você está utilizando um número que pertencerá à Telemar (ainda não pertence, porque esse modelo vai sendo implementado na medida em que a competição no setor de telecomunicações se amplia), a operadora local, no caso a Telefônica ou a Brasil Telecom, vai ter que remunerar a Telemar por essa conexão. É como acontece hoje com o telefone celular, por exemplo: quando você liga para um número de celular, a operadora de celular recebe uma remuneração por aquela ligação. No momento em que isso acontece, a Telemar tem um grande ganho com a receita que o iG acabou gerando por conta daquele tráfego, e ela compartilha com o iG uma parte dessa receita." Deveras interessante...
Terra: Processo contra MS mostra indícios de violações da empresa

Vale a pena ler pois o despacho do processo contra Microsoft está ali na íntegra ;-)
O Blogger agora está disponibilizando um RSS que mostra quais são os últimos blogs atualizados. É interessante, contudo o que seria útil mesmo é se cada blog tivesse seu próprio RSS... Bem, enfim, é um primeiro passo. QUem sabe os usuários do Blogger, vendo isso, não comecem a cobrar para que o seu blog tenha um RSS também?

12/18/2002

Cobra criada:

Folha Online: Ex-funcionário é preso por golpe de US$ 9 milhões na Microsoft

O diretor de um dos projetos da plataforma .NET, da Microsoft, foi preso sob acusação de ter aplicado um golpe de US$ 9 milhões na gigante do software. Segundo a companhia, ele teria revendido produtos da empresa adquiridos por meio de políticas internas de vendas e usado o dinheiro para comprar carros luxuosos, jóias e um iate de 51 pés
Business Standard: UOL: universo em transformação

Interessante e completa análise sobre o maior provedor do país. Todos os problemas e dificuldades apontados na matéria servem para mostrar que internet não é brincar de casinha como muita gente imaginava. Mas e o lucro? Será que vem mesmo? Se vem, quando vem?
IDG Now! - AOL monopoliza patente de mensagens instantâneas

Hmmm, é interessante acompanhar essa história daqui para frente...
Folha Online - Microsoft adia lançamento de seu primeiro software de CRM

Microsoft, a empresa que mais produz vaporware no mundo... Alguém pode se perguntar: "tá, e daí que adiaram o lançamento de um produto?" É que o problema é para os (futuros) concorrentes, que tem sua venda diminuida justamente porque os prováveis clientes estão esperando ver o novo software para definir suas compras. Há quem argumente que tal política de sair cantando o ovo antes da galinha é justamente para desestruturar a concorrência. Um exemplo claro é a Intel, anunciando que daqui a um ano haverão chips de trocentos MHz, matando toda e qualquer campanha publicitária que a AMD poderia fazer...
IDG Now! - Sony e Panasonic levam Linux a eletrônicos de consumo
O anúncio sustenta a velocidade da entrada do Linux no cenário de eletrônicos para usuários finais. "O Linux é um sistema operacional muito bom e muito bem aceito, mas tem alguns pontos que precisam ser modificados para que possa ser aplicado em eletrônicos digitais, como o tempo de iniciação ou a performance em tempo real", disse Shinji Obana, porta-voz da Sony.
(...)
A Sony e a Matsushita decidiram trabalhar em conjunto no aprimoramento do software em parte para cortar os custos de desenvolvimento, já que o Linux é um sistema operacional de código aberto, e porque elas podem fazer uso de alguns dos muito desenvolvedores mundiais de Linux, economizando tempo e dinheiro, disse Obana.
IDG Now! - Acusados de violação de software são absolvidos
A fornecedora de software russa, ElcomSoft, acusada de violar a Lei de Direitos Autorais Digitais do Milênio — Digital Millennium Copyright Act (DMCA) —, foi inocentada por um júri norte-americano, nesta terça-feira (17/12).
A empresa enfrentou quatro acusações de violação da DMCA, por ter desenvolvido e comercializado um software chamado Adobe eBook Processor, que é capaz de desabilitar configurações dos arquivos de e-book da Adobe Systems permitindo a impressão, o compartilhamento e a visualização destes formatos em vários dispositivos eletrônicos. A empresa também foi considerada inocente pela acusação de ter planejado a venda do produto.
(...)
Na Rússia, o software não é ilegal, mas entrou para a jurisdição dos Estados Unidos em junho de 2001, quando a ElcomSoft começou a vendê-lo no mercado norte-americano.
Confesso que fiquei confuso com a notícia... Afinal eles foram considerados inocentes porque o software deles não infrigia a DMCA ou porque ele realmente não infrigia a DMCA de forma intencional?

12/17/2002

Confesso que toda vez que eu vejo uma notícia dizendo que o Netscape 7 corta os pop-ups eu tenho vontade de rir. Afinal o Mozilla já tem isso a tempo ;-) Aliás saiu o alfa da versão 1.3...
Microsoft ataca mais uma vez!

IDG Now! - Governo Lula: começa a discussão sobre o software livre
Também marcou o lançamento da “Coalizão para a Livre Escolha de Software”, um movimento no qual a Camara-e.net apóia e que tem na figura de Raphael Mandarino, ex-presidente da Sociedade de Usuários de Informática e Telecomunicações (Sucesu) Nacional, seu principal interlocutor.

O que esteve frente a frente foram duas visões diferentes, principalmente no tema software livre versus o de código fechado. A coalizão defende uma discussão mais profunda sobre o obrigatoriedade do uso de software abertos em administrações públicas e o PT, cujas administrações municipais, como a de Porto Alegre, promovem o uso destes sistemas.
(...)
De acordo com ele, há mais de 60 decretos, a maioria da prefeituras do PT, que obrigam o uso dos software de código aberto na administração municipal. Ele, que já viveu o período da reserva do mercado, acredita que isso seja ruim para os usuários.
Chamando mais uma vez a atenção: já é consenso que o melhor é fazer leis que dêem preferência para o software livre, e não as que obriguem o uso de software livre. Para começar não é sempre que se tem software livre à disposição para uma que outra tarefa.

Outra coisa: software livre não tem absolutamente nada a ver com reserva de mercado.

O que esse pessoal da “Coalizão para a Livre Escolha de Software" está fazendo é FUD puro.
WiredBR: Rastreando John Poindexter

Como se diz mesmo? Pimenta nos olhos dos outros é refresco? Nada como provar do próprio remédio para ver que ele não é tão bom assim...
IDG Now! - Hacker de DVD pode pegar 90 dias de prisão

Prisão de 90 dias (sendo que o máximo que pode pegar é 6 meses) e multa de US$ 1.400,00? Para algo que "deu prejuízo de milhões" para a indústria fonográfica? Algo me diz que os promotores já perceberam que o que o cara fez foi realmente o que ele disse que fez (um programa para poder ver os filmes dele num computador rodando linux) e estão botando uma pena suave só para dizer que justiça foi feita, que o cara era realmente culpado de ter criado um programa para fazer pirataria, etc, etc...
Folha Online - Estudante invade sistema de escola e diminui suas notas
O adolescente Reid Ellison hackeou o sistema da escola em questão de segundos, mas uma vez lá dentro, encontrou um problema: não poderia aumentar suas notas, já que sua média era A (nota mais alta do sistema de avaliação em escolas norte-americanas), mas precisava provar que conseguiu invadir o sistema. Segundo a escola, então ele derrubou suas notas.
Como dizem por aí: te mete!
Folha Online - Estudante caça estelionatário nos EUA com ajuda em salas de chat

Interessante ver como a comunidade de usuários Mac se mobilizou para ajudar o cara...
Info Exame - EUA querem limite para acesso sem fio à web

A desculpa? É que o acesso sem fio opde interferir nos radares militares. Ah tá... Ou seja: logo logo quem estiver usando wi-fi será acusado de ser terrorista. É ou não é brincadeira?
Muito legal: ::iG - Poupa Clique

É um portal de serviços, com links voltados para pessoas físicas e jurídicas. Dicas para o IR, como adotar uma criança, como limpar o nome no Serasa, roteiro de como abrir sua empresa, essas coisas. Útil, bastante útil.
Pergunta ao sábio repórter que escreveu a seguinte nota:
Terra: FHC lança os Diários Oficiais Eletrônicos Certificados
O presidente Fernando Henrique Cardoso participa hoje do lançamento dos Diários Oficiais Eletrônicos Certificados. O sistema permite o acesso, pela Internet, a todas as informações do Diário Oficial da União, com garantia de autenticidade e legalidade.
Caro repórter, por acaso é muito difícil escrever www.in.gov.br ? Ou você quer mesmo que o pobre do leitor seja adivinho? A sorte que eu ouvi esse link ontem na Voz do Brasil, pois se fosse depender dessa notícia aí tava ferrado...
Terra : AOL consegue indenização de US$ 7 milhões em caso sobre spam

Yes! :-) Quanto mais processos desses menos os spammers vão se arriscar a levar uma "multa" dessas :-)
No Concatenum.com eu vi:

Computerworld - Empresas de software vão aderir ao SIMPLES

Qual foi o motivo pela qual a reserva de informática não deu certo? O erro foi o foco: se valorizou as empresas de hardware, e praticamente se deixou as empresas de software de lado. Pois bem, produzir software é uma atividade com custo baixo em termos de infra-estrutura, baseado em capital intelectual, não industrial, de forma que investir no software se mostra muito melhor para um país que investir em hardware (vide India e Israel). Essa mudança na tributação já é mais um impulso para se investir no desenvolvimento de software.
Está no ar o site do Congresso Catarinense de Software Livre, que se realizará nos dias 27, 28 e 29 de março de 2003. O site ainda não está completo, quase todas as páginas estão sem conteúdo ainda, mas é interessante já ir colocando o link no bookmark.
O computador popular da UFMG pode sair do papel? Pois segundo essa mensagem que saiu na lista ForumTI parece que pode sim... Eu da minha parte não duvido, pois o que trancou o PC popular não foram problemas técnicos, mas sim problemas de ordem política.

12/16/2002

Blue Bus: Defesa do Consumidor contra Microsoft

Departamento de Proteçao e Defesa do Consumidor instaurou hoje processo administrativo contra a empresa Microsoft Informática. Segundo os autos do processo, a Microsoft vem se negando a prestar assistência técnica a produtos produzidos e comercializados pela empresa, especialmente quanto aos programas que já vêm previamente instalados nos computadores.
Pior do que sair por aí dizendo bobagens sobre o Linux ser ruim por não ter suporte, é ter suporte e não prestá-lo a quem deveria.

Atualização: quando postei essa notícia aqui, eu já imaginava que muito provavelmente era um "problema" com Windows que acompanham computadores de fabricantes:

Folha Online: Microsoft esclarece política de suporte para softs OEM no Brasil

Mas não comentei antes essa palhaçada de OEM para esperar alguma declaração da Microsoft, que veio como previ, dizendo que não tem nada com isso. No final, quem sempre se dá mal, é o usuário.
Quer saber como está se estruturando a inserção digital no país? Pois então leia o no mínimo | Pedro Doria como andam os debates.
Consultor JurídicoRetrospectiva 2002 - Como foi o ano para o Direito, Internet e Tecnologia

Interessante artigo de Omar Kaminski fazendo um levantamento do que de mais interessante aconteceu este ano no que diz respeito ao direito e à Internet.
Terra: Microsoft pode abrir parcialmente seu código-fonte na Índia

Novamente usando a licença shared source, essa falsa abertura de código que a Microsoft diz que faz...
Com a compra de uma empresa pela outra, coisas importantes do antigo site da Compaq foram para a da HP, incluindo o FAQ com a famosa pergunta:

Compaq FAQ: Where do I find the "Any" key on my keyboard? (FAQ2859)

Essa é daquelas que merecem uma atualização do bookmark. ;-)
crisdias.com - weblog com visual novo. Ficou legal, bem legal.
Como se explica o que está acontecendo nos Estados Unidos? Technical Difficulties

12/15/2002

Magnet : Esqueça Wi-Fi com o Windows XP
A questão toda se resume na tecnologia do Windows XP. Quem montar uma rede Wi-Fi com ele vai ter dor de cabeça, de acordo com o relatório da SNS. O sistema operacional joga o sinal da rede para todos os lados possíveis. Não feliz com isso, o XP ainda tenta achar outros pontos de acesso.
Psss... Sabe, se eu acreditasse mesmo em teorias da conspiração eu diria que a Microsoft fez isso só para tornar impopular a tecnologia 802.11b para daqui a algum tempo vender a sua própria tecnologia proprietária "mais segura".

12/12/2002

Pedro Dório : Startpage

E não é que o Don't Believe the Hype tá listado lá? :-) É uma honra :-)

12/11/2002

Folha Online - Spammer milionário prova seu próprio veneno no Reino Unido

Hmmm... Por acaso alguém aí teria o endereço do dono da Catho?
Labore: Uma janela de oportunidade

Texto defendendo o software livre como uma oportunidade de negócios para o país. Vale a leitura.
Utilidade pública: está na rede o texto Líderes do Software Livre Permanecem Unidos, versão em português deStand Together, de Bruce Perens. A importância desse texto reside no fato que ele conseguiu unificar pontos de vista dos líderes do movimento software livre e open source.
CNN.com.br - Estudo acaba com o mito do e-mail no trabalho

Agora só falta um estudo mostrando de programas como o ICQ são ótimos para trabalhos em grupo e que são ótimos substitutos para os telefones, que não atrapalham coisa nenhuma.

12/10/2002

Folha Online: Microsoft eleva risco de bug em seu navegador depois de críticas

A Microsoft aumentou de médio para alto o nível de ameaça do bug anunciado recentemente no Internet Explorer 5.5 e 6.

Um representante da gigante do software disse que a companhia fez a mudança por conta de comentários postados na lista de discussão sobre segurança Bugtraq.

Na semana passada, a lista on-line controlada pela consultoria de segurança SecurityFocus questionou o nível de risco "médio" colocado pela Microsoft.

"Quer dizer que agora o comando arbitrário, a leitura de documentos e o comprometimento total do sistema só representam risco médio, segundo a Microsoft", disse Thor Larholm, pesquisador de segurança da Pivx Solution, em e-mail enviado para o Bugtraq.
E depois ainda encrencam com a divulgação livre de informações sobre bugs e brechas. Se o cara não ironizasse a política em uma lista de discussão, talvez a Microsoft continuaria considerando que eram de risco médio.
Info Exame - 1ª loja física do Submarino abre amanhã

A três anos atrás com certeza apareceriam dezenas gritando: "Absurdo! Investir na velha economia!" Felizmente as bolhas estouram e a Internet converge cada vez mais para o mundo real.
CNN.com.br - Julgamento na Austrália pode abrir precedente na Internet
A Suprema Corte da Austrália decidiu que as informações que possam ter caráter difamatório são de competência dos tribunais do país onde são lidas e não do país onde são emitidas.
(...)
"Isso não se aplica apenas aos meios de comunicação. As universidades ou as firmas que divulgam informações através da internet terão de levar isso em conta também", afirmou. /blockquote> Ou seja: prepare-se para botar alguma coisa na rede e ser processado do outro lado do mundo. Afinal, o que é perfeitamente legal onde você mora pode muito bem ser crime por lá.
Se antena: Já dá para usar o Speedy sem provedor. É só ligar para o 0800 deles. O absurdo é ter que levantar o telefone do gancho para fazer isso. Se é proibido exigir provedor para a instalação do serviço a tal "senha especial" deveria ser liberada para todos os usuários.
Cesar Brod, da Univates, avisa:
A equipe do CPD da UNIVATES acaba de liberar para download o MIOLO RC4 (Release Candidate 4). Este release será "congelado" até que os projetos SAGU2, GNUTECA, FRED, QUALITAS, RAU-TU2, NOU-RAU2, CLX (Código Livre X) e outros estejam devidamente portados para esta versão. A partir daí, os novos releases estáveis sempre acompanharão a última versão estável do MIOLO.
É o pessoal da Univates a toda, como sempre. Quem dera se todas as universidades fossem ágeis como essa.
IDG Now! - MS vai desenvolver software para Linux, prevê Meta Group

Bem, não é preciso ser gênio da lâmpada para se prever uma coisa dessas, o caso é que quem é que vai ser o doido que vai querer rodar um aplicativo Microsoft dentro do Linux, já que se está indo pro Linux justamente por causa de questões como segurança e confiabilidade? Tirando um que outro usuário doméstico creio que nos próximos 5 anos nas empresas serão poucos os usuários.

12/09/2002

IDG Now! - Hacker de DVD pode pegar dois anos de cadeia

O detalhe é que Jon Johansen criou o rpograma para poder ver os DVDs dele no seu computador que roda Linux. Não foi para fazer cópias. Isso outras pessoas se encarregaram de fazer. Ou seja: uma pessoa pode acabar sendo presa por fazer algo que nada mais é do que um direito dela.

Não dá para saber quem é mais idiota: a RIAA ou a MPAA.
Mensagem recebida numa lista de discussão:
Alessandro binhara wrote:

Eu vi em um telejornal logo após a eleição o Requião comentando que pretende fazer com que todo o governo utilize software livre, pois, se há solução gratuita que funciona muito melhor que a da Micro$oft, não há por que disperdiçar dinheiro público.
Usou destas palavras: "...quero ver o Linux e os demais softwares ditos
"livres" sendo utilizados em todo o lugar onde for possível no meu
governo; onde não for, optaremos por criar uma solução que tornar-se-á
livre e só em última instância, adquirir um software proprietário ..."
Hmmmm. Não sei não, mas começo a ver o Requião com melhores olhos...
Blue Bus : Bill Gates tropeça no Linux e abre lobby
Noticia da ediçao de hoje do The Wall Street Journal diz que o que a MS realmente teme é que seus proprios softwares sejam combinados, por seus proprios desenvolvedores, com sistemas como o Linux ou outros, o que tornaria os programas da companhia gratuitos também.
Pois é, é vendo isso que se entende porque o Microsoft concorda com a licensa BSD e não com a GPL. É que sendo GPL a Microsoft não pode copiar e meter dentro dos seus produtos, a não ser que ela também abra o código do produto gerado.
Caraca!

Terra: Softwares livres inspiram desenvolvimento de nova plataforma
A empresa curitibana Luminux Tecnologia lançou um novo sistema operacional que reúne editor de texto, planilha de cálculo, ferramentas para projeção de slides, navegar na Internet, músicas no formato mp3 e programas multimídia.
E daí você visita a página da empresa e vê que ela é mais uma distribuição de Linux... Pela amor de Deus, coloquem na rua esse jornalista antes que ele fale mais besteira!
A CNET.com la~çou uma série de artigos chamada Vision Series 3. É daquelas coisas que valem a pena ler em momentos de calma.
Saiu nova edição do Foca GNU/Linux, guia indispensável para quem usa Linux. Realmente um belo trabalho feito pelo Gleydson Mazioli da Silva.
Navegando a tôa na madruga vi que quem tá a fim de um livro no valor de até 100 reais e tá sem grana pode fazer o seguinte: escrever um artigo sobre segurança de dados pro site SecForum. Segundo eles é pro melhor artigo enviado, o que na minha opinião é algo meio injusto, mas se você estiver a fim de arriscar vá em frente.
Pelo que dá para tirar do Google quem lê o No Mínimo são blogueiros... Só isso explicaria que procurando por related:nominimo.ibest.com.br/ quase todos os links são para blogs.
Leia esse artigo e entenda porque eu acho o C.@.T. uma das melhores leituras de informática do país junto com o Pedro Doria. Cara com conhecimento técnico e maluco assim só pode ser boa gente.

12/06/2002

Para não ser injusto: a Magnet colocou ontem uma notícia sobre a aprovação da lei no RS...
Estou realmente de boca aberta... Até o presente momento, só na Agência Carta Maior saiu uma reportagem falando sobre a aprovação da lei do software livre no RS... Nos jornais online especializados em tecnologia nada, simplesmente nada. Quero dizer, nada não, mas notícias desse tipo: Como se vê tudo notícias extremamente importantes e com ligação direta com a realidade que a gente vive. É de se ficar perguntando tudo o que acontece de importante por aí e que não é divulgado. E depois tem gente que olha torto para os blogs... Só para constar, o assunto é o mais apontado hoje no TopLinks, mostrando que para o geeks a coisa é importante sim.

Se liguem empresas de mídia! Vocês estão cantando a música errada!
Yahoo! Noticias - Defensores indianos do Linux estão animados com crescente uso
Os entusiastas dizem que uma visita do presidente do conselho da Microsoft, Bill Gates, à Índia no mês passado atraiu atenção para o Linux, que vem desafiando o popular Windows.

(...)

"Ninguém poderia ter propiciado mais publicidade ao movimento do software fonte aberta e ressaltado mais sua importância do que Bill Gates ao visitar o país e oferecer 400 milhões de dólares para o combate ao Linux", disse Atul Chitnis, assessor do Bangalore Linux Users Group, cuja conferência se encerrou na quinta-feira.
Sabe aquela do "fale bem, fale mal, mas fale de mim"? Pois é, quem tem colocação na mídia deveria se lembrar disso de vez em quando ;-)
Com quantos cadáveres se faz um PC? O lado negro da indústria de informática é exposta na matéria Juarez, México: o inferno, agora online, da revista Pl4y. Como se não bastasse o risco que é trabalhar em empresas de tecnologia (que é altamente poluente), as mulheres de Juarez ainda tem que enfrentar os homens da cidade. Uma situação absurda, daquelas que a gente se pergunta que diabos de animal o ser humano é.
IDG Now! - IBM compra Rational Software por US$ 2,1 bi

Pena que a IBM não participa do projeto ArgoUML. Seria muito interessante se elementos do Rational fossem colocados nessa ferramenta ;-)

12/05/2002

Yahoo! Noticias - Uso do Linux em PCs deve prejudicar crescimento da Microsoft

Esse título pode parecer o cúmulo do óbvio, porém ele tem algo mais. A questão não é só perder um usuário doméstico, já que usuários domésticos pesam pouco para a Microsoft no que diz respeito à geração de receita. O problema é que, estando o usuário acostumado a usar o Linux em sua casa, ele vai procurar usar o Linux no seu local de trabalho, e a Microsoft sabe muito bem disso. Afinal foi assim que ela entrou nas empresas...
Estranho: até o presente momento nenhum jornal falou nada sobre a aprovação da lei 6/2002...

12/04/2002

Eis uma ótima notícia que saiu na lista PortoLivre e referendada no site do Projeto Software Livre RS (sim! a notícia é quente!!!):
From: gabinete.bohngass@al.rs.gov.br
Subject: RS é o primeiro estado do Brasil a ter lei que regulamenta uso do software livre
Date: 04 Dec 2002 18:08:56 -0300

RS é o primeiro estado do Brasil a ter lei que regulamenta uso do software livre

Da Alemanha, onde se encontra debatendo o Fórum Social Mundial, o deputado Elvino Bohn Gass comemorou aprovação de seu projeto

Por 24 votos favoráveis e nove contrários, a Assembléia Legislativa aprovou, nesta quarta-feira (04/12) o projeto de lei do deputado estadual Elvino Bohn Gass (PT) que dispõe sobre a utilização de softwares livres por órgãos públicos estaduais. Com a aprovação, o RS passa a ser primeiro estado brasileiro com legislação que regulamenta o uso de softwares livres.

"É um momento histórico . Nosso projeto defende a liberdade, a economia e a soberania. O poder Legislativo gaúcho opina sobre um assunto tão atual e que já mobiliza diversos países.", destaca o parlamentar, que se refere a nações como a França, Alemanha e China, já engajadas na defesa de softwares livres.

Na prática, a aprovação do projeto de Bohn Gass significará economia aos cofres estaduais porque os programas de computador livres permitem acesso irrestrito, podendo ser copiados ou alterados pelos usuários, ao contrário dos softwares fechados (da Microsoft, por exemplo), onde todo cidadão, governo ou empresa que tem um computador, paga periodicamente um alto preço para atualizar seus programas.

"Só em 1999, o governo brasileiro (maior comprador de softwares) gastou R$ 125 milhões na atualização de programas fechados. No Rio Grande do Sul, em 1998, os gastos neste sentido totalizaram R$ 3 milhões", lembrou o deputado. Além disto, a certeza de que o desenvolvimento da tecnologia da informação é fruto do conhecimento da humanidade e, portanto, não passível de patenteamento, foi decisiva em dois anos e meio de luta pela aprovação do projeto de softwares livres.
:.).. É Natal gente! É Natal !!!!!!!! :.)....

:-D
Slashdot | Finnish Taxi Drivers Must Pay Music Royalties

Das duas uma: ou o taxista não ouve música dentro do carro enquanto transporta um passageiro ou ele paga uma taxa anual de 20 dólares. Isso vale também para o caso do rádio estar ligado. Espero que aqui no Brasil o ECAD não venha a ter idéias maravilhosas desse tipo aqui...
Magnet: 12% dos e-mails nunca chegarão ao seu destino

Spam... se ficar o bicho pega, se correr o bicho come.
Terra: EUA exigem que serviço de troca de arquivos desconecte-se da Web

A vítima é o Aimster. Mais um motivo para adotar programas P2P descentralizados como o Gnutella...
IDG Now! - Copiar mídia digital é um direito do consumidor, dizem usuários
O instituto ouviu 1.005 adultos e 1.009 adolescentes americanos em julho deste ano e revelou que 82% dos consumidores entrevistados acreditam que a criação de backups é uma prática legal.
O que eu gosto é do discurso... Repare no acreditam ali em cima. Ora, o usuário não precisa acreditar que ele tem direito a fazer um backup do produto que ele compra pois isso é um direito que a lei do direito autoral reconhece. A indústria de software e as gravadoras comportam-se como idiotas quando querem tirar tal direito do consumidor.
IDG Now! - Fust perde R$ 1,04 bilhão

Sinceramente? Já era esperado. Afinal desde quando um imposto criado para algo aqui no Brasil não é desviado para cobrir os buracos do governo em outras áreas? Pouca vergonha.
Você costuma responder formulários na web dizendo seu endereço físico e seu email? Bem, sinto informar que essa combinação é explosiva, principalmente se você usa recurso de auto-reply em época de férias:

IDG Now! - Resposta automática de e-mail é alvo de ladrões

Agora imagine a situação: você fez uma compra de uma empresa online. O dado (seu endereço) fica lá. Um belo dia essa empresa fecha. O que acontece com a base de dados? É vendida. Sim, lá estão seu endereço e seu email, juntos. E a empresa que comprou a base de dados não é ética. Resultado? Pode acontecer o rolo aí em cima.

Concluindo: depois do finger, que foi sendo abandonado pelos provedores por causa dos spammers, o auto-reply é a próxima função útil da rede que vai prás cucuias. O ser humano é realmente uma beleza...

12/03/2002

E o pessoal do Quilombo Digital acaba de disponibilizar o ISO do Escritório Livre, CD que contém ferramentas open source para Windows. Tem OpenOffice.org, Mozilla, e por aí vai. :-)
Microsoft ataca

Esses dias o coordenador de informática da UERGS, Marcelo Branco, deu uma entrevista para o Baguete Diário falando sobre o uso de software livre na máquina pública. Pois bem, hoje saiu o contraponto da Microsoft na figura de Eduardo Campos de Oliveira, gerente de produtos - servidores Windows. Pois bem, a entrevista começa já com um equívoco:
Eduardo Campos de Oliveira - (...) Não existe uma crítica ao que foi falado, mas sim ao que não foi. O entrevistado não esclarece como a adoção obrigatória de uma única tecnologia no âmbito governamental geraria benefício para o país. (...)
E o que foi dito? Foi o seguinte:
Baguete - O que é necessário para que isso aconteça? É preciso aprovar no Congresso? Quais os entraves e facilidades?

Marcelo Branco - Não. Aqui no RS ainda não temos nenhuma lei Estadual aprovada e fomos muito bem. Cabe ao poder executivo propor políticas nessa área e discutir com o parlamento, com a comunidade científica, com as universidades, com os setores empresariais e com os grupos de usuários a melhor forma de implementá-la. Os possíveis entraves serão superados pelo debate e pela ação coletiva desses diversos agentes.
Como se pode ver não é falado em momento nenhum em obrigar o Estado a adotar sdoluções livres. Mas vamos a outros pontos:
Eduardo Campos de Oliveira - A importância da indústria de software vai bem além do recolhimento de impostos. O mais importante é cadeia de valor que existe hoje, essa cadeia é tão ampla e complexa que pode ser considerada um ecossistema digital. Segundo estudo da PriceWaterhouseCoopers, são mais de 145 mil brasileiros trabalhando direta ou indiretamente em uma indústria robusta, que movimenta anualmente mais de US$ 3 bilhões em vendas de software e serviços, recolhendo cerca de R$ 600 milhões em impostos. Além disso, o fator de geração de empregos indiretos na indústria de tecnologia brasileira é de 1 para 5. Ou seja, para cada emprego direto, outros 5 indiretos são gerados.
Não é pelo fato do Linux ser gratuíto que as distribuições o são. Está aí a Conectiva com o United Linux para provar. Assim, dizer que usar software livre não gera receita, não movimenta o mercado de serviços, é uma completa mentira. Basta ver a IBM, que trabalha com Linux, Apache, e outros programas livres e que geram receita.
Eduardo Campos de Oliveira - O open source, por ter um modelo comercial que é inviável economicamente, destrói toda essa cadeia de valor. Muitas empresas em todo o mundo que desenvolvem, vendem e prestam serviços tendo como base o Linux, algumas no Brasil, já anunciaram demissões, reestruturações, mudanças de modelos comerciais, retirada estratégica de acionistas, entra e sai de diretores, e nunca apresentaram um único resultado financeiro positivo. Nunca! Até anúncios de "ganhos de produtividade" já li, mas nunca um anúncio de lucros. Geração de empregos com o open source, desenvolvimento sustentado, é muito bonito na teoria. Na prática, o modelo não se sustenta.
Pois se esse cara nunca achou nenhum resultado financeiro positivo é porque ele não sabe usar o Google. Fazendo uma busca rápida por profit "Open Source" é possível encontrar os seguintes artigos: Além do mais, a quanto tempo existem empresas que trabalham com software livre? Ficar cobrando lucros de uma forma de empresa que está recém começando é esperar que ocorra a mesma mágica que houve com as ponto-com. A coisa toda está ainda começando.

Mas continuemos:
A redução de custo do open source, mais precisamente do Linux, tão propagada é restrita ao custo de aquisição e, em muitos casos, nem a isso. A adoção de tecnologia vai além do custo do software, que representa apenas 7% de toda equação, de acordo com um levantamento do instituto Gartner Group. Deve-se levar em conta os custos com a equipe de tecnologia, hardware, manutenção, suporte técnico, treinamento e downtime (custo de ambiente parado para manutenções planejadas ou não mais os custos dos usuários/serviços parados em função disso). Os custos de equipe de tecnologia, ou seja, desenvolvimento de sistemas, administração, gerenciamento e suporte ao usuário final, são os mais altos.
Sobre o relatório do Gartner Group é interessante dar uma olhada nesse artigo: Opinion: Gartner's anti-Linux propaganda doesn't hold up, e sobre TCO e software livre em geral é interessante ler esse artigo: Impact of open source in the total cost of ownership. Mas, de fato, dependendo de como será usado, o TCO do Linux será maior, mas há casos em que é menor. Na verdade o que cabe ao gerente de TI é ver qual é a melhor solução e aplicar. Chegar e dizer que usar Windows ou Linux é sempre mais caro, assim, de forma genérica, não tem sentido.

Que mais? Bem:
Eduardo Campos de Oliveira - (...) A maior desvantagem está no modelo de negócios. Ele destrói a cadeia de valor. É comum quando eu me reúno com empresas que tentaram viver do open source, quando pergunto porque eles querem adotar nossa tecnologia, a seguinte afirmação: "Quando eu implanto o Linux para uma pequena empresa, cobro X reais. Quando vendo uma empresa 100 vezes maior, tenho que cobrar o mesmo valor e, mesmo tendo muito serviço pela frente, tenho que contratar mais pessoas, e o modelo não se sustenta."
Sinceramente esse tipo de empresário tem nome: burro. Como se um determinado serviço tivesse valor fixo, que não pudesse ser ajustado à realidade do cliente que está sendo atendido... Continuando dentro do mesmo raciocínio:
Mesmo querendo cobrar mais, a empresa acaba vítima da propaganda do almoço grátis do Linux. Uma vez que ela cobra baixo pelo software (que custou caro para desenvolver e pode ser copiado por qualquer um, já que é um open source legítimo), não poderá cobrar mais do cliente em serviços e, mesmo que pudesse, não vai escalar seus esforços pois a tecnologia é imatura em gerenciamento, acabando por ter demitir funcionários, diversificar, etc. O resultado é que o open source mata a cadeia de valor de uma indústria saudável e ninguém ganha nada com isso. Na minha opinião, apenas as pessoas cujo salário não depende diretamente do open source, é que conseguem defendê-lo tanto sob o ponto de vista de adoção empresarial.
FUD puro e simples. Se sou um fornecedor de serviços de rede vou cobrar conforme o serviço feito, não baseado numa única licença.

Bem, enfim, a entrevista é longa e se eu for contestar tudo o que aparece ali esse post vai ficar de um tamanho gigantesco. Por exemplo, associar a urna eletrônica com o dotNet é no mínimo suspeito, já que ele está falando de uma tecnologia que ainda está em desenvolvimento com uma tecnologia que está sendo usada de fato.
E quanto à briga Catho vesus Curriculum? Bem, olhando essa nota da Blue Bus se vê que a coisa tá no nível da baixaria. De um lado um rouba informações, e de outro há apropriação de domínios. A pergunta toda que fica dessa lama toda é: existe ética?
Deu no Blue Bus:
Agora sao dois contra a MS

O Estado americano de West Virginia se uniu a Massachusetts na luta por punições mais duras contra a Microsoft no processo em que a empresa é acusada de infringir a lei do monopólio. Entrou ontem com apelação contra a decisão da Juiza Colleen Kollar Kotelly que em novembro tinha aprovado o acordo fechado entre a companhia e o Departamento de Justiça e rejeitado a aplicação de penalidades mais severas. Na 6ª feira, 6 Estados e o Distrito de Columbia anunciaram que aceitavam o acordo e encerram seus casos contra a MS, menos Massachussets.
Será que não será tão pizza assim a coisa toda?
IDG Now! - Windows: mais barato que o Linux em alguns cenários, diz IDC

É interessante ver que o que torna o TCO do Linux maior que o do Windows é a questão do suporte. E isso é um fato: falta ainda suporte maduro ao Linux, assim como as ferramentas de administração de alguns serviços ainda são bastante complexos. O detalhe é que ambos os problemas podem ser resolvidos a médio prazo...

12/02/2002

Não entendo esses jornalistas... Acabo de receber o email das últimas notícias da IDG Now e sou brindado com o seguinte:
Lula quer incluir software na lei de informática

Fabricantes ligados à área de telecomunicações reúnem-se com o deputado Jorge Bittar, cotado para ser Ministro das Comunicações, e mostram-se dispostos a atrair empresas de semicondutores para o País.
Será que alguém poderia me explicar afinal de contas o que a chamada tem a ver com o resumo? Quem olha até pensa que são duas notícias diferentes...
CNPq - Plataforma Lattes - Comunidade L2L

E aos poucos o governo federal vai migrando para ambientes abertos... :-)
IDG Now! - Caixa Econômica Federal emitirá certificados digitais
O ministro da Casa Civil, Pedro Parente, que esteve presente do lançamento do novo serviço, realizado na sexta-feira (29/11), por liderar o projeto do Portal de Serviços e Informações de Governo (E-Gov) , disse que a iniciativa da Caixa ajudará na redução do analfabetismo digital, uma vez que com o elevado números de agências, a instituição financeira tornará a certificação digital mais popular.
Tá, ok, alguém poderia me dizer oq ue certificação digital, que é algo eminentemente técnico, tem a ver com analfabetismo digital? Acho que a assessoria do Pedro Parente passou o discurso errado prá ele...
The Register - MS fights Open Source with freebies - an eyewitness writes
Also, they wanted(!) (actually they "required") us to tell them the reasons why we are using Open Source instead of the already introduced and long-time proven Microsoft Software in this company.

Then I started explaining the four reasons above, and when we came to the point of "Licensing Costs", they offered us TO give the Windows server licences for free.
Se esta história for mesma verdaeira só tem uma palavra para descrever a situação acima, onde representantes da Microsoft oferecem gratuitamente servidores Windows em troca do não uso de software aberto: desespero.
Magnet : Conectiva UnitedLinux é lançado com apoio da IBM e da AMD
(...)
"É um produto diferenciado, portanto a escala de preço é bem diferente da dos produtos anteriores, inclui suporte técnico afiado, que não apenas resolve problemas mas pode até auxiliar o cliente no desenvolvimento de soluções específicas de bancos de dados, por exemplo", afirmou Sandro Nunes Henrique, presidente da Conectiva.
(...)
A novidade do UnitedLinux que deve desagradar menos os usuários fiéis não é uma característica técnica. Apenas o código-fonte do Conectiva UnitedLinux estará disponível para download. "Não é um produto para o usuário final baixar e usar, como as distribuições Conectiva Linux, é a venda de um pacote de serviços por isso decidimos disponibilizar apenas o código-fonte online", afirmou o presidente da empresa. Quem quiser utilizar o produto precisará então compilar o código e adicionar os binários, reconstruindo a distribuição praticamente do zero.
Sabe aquele carinha que saiu na InfoExame defendendo que o Linux não deveria ser gratuíto. Pois bem, o UnitedLinux é justamente o que ele está querendo...
Interessante esse comentário que apareceu no PontoBR:
Minha sugestão é que, quem se interessar por esse assunto e sua regulamentação no Brasil, faça a leitura do item 5 do capítulo 36 do livro "Manual de Direito Comercial", do Prof. da USP, Dr. Fábio Ulhoa Coelho, editora Saraiva, 2002. São quase 3 páginas explicando de uma forma clara e simples a matéria. Em resumo, ele diz que o software não é regido aqui da mesma forma que nos EUA, por exemplo, que o tratamento do software no Brasil é tratado como direito autoral, não propriedade intelectual, a conseqüência disso são prazos distintos e a permissão da realização da engenharia reversa.
Hmmm? Como é que é? É possível a engenharia reversa? Vou ter que catar esse livro...